Os seios são o símbolo da feminilidade e podem ser reconstruídos com maestria pela cirurgia plástica em mulheres que tiveram a mama retirada por câncer ou em pacientes portadoras de doença congênita – aquelas que já nascem sem a mama (Síndrome de Poland).

Os procedimentos modernos, precisos e seguros, além de silicone ou tecidos do próprio corpo, reduzem, e muito, o luto pela mama perdida. Quando parte da mama é preservada, o silicone é indicado.

Mas nos casos em que toda a estrutura da mama é retirada, melhor é utilizar dos tecidos corporais, especialmente os do abdomen, das costas e das nádegas que acumulam pele e gordura.

A reconstrução pode se dar no mesmo ato da retirada da mama ou em outra ocasião, sendo o período de recuperação estimado em cerca de 45 dias.